chame o atendimento emergencial agora!

Verdades e mitos sobre a cremação

verdades e mitos sobre a cremação

Compartilhe:

A cremação é um processo de tratamento do corpo humano após a morte, na qual o corpo é queimado até chegar às cinzas. É uma opção cada vez mais popular entre os brasileiros e, segundo pesquisas, já é a preferida por quase 40% da população. No entanto, ainda há muitos mitos e preconceitos em relação à cremação. Neste artigo, esclarecemos algumas dúvidas sobre o assunto.

O que é a cremação?

A cremação é um processo de eliminação de corpos que consiste em queimar os restos mortais. É uma opção cada vez mais solicitada, pois além do processo ser mais econômico do que o enterro, também permite que as pessoas se despedem de seus entes queridos de maneira mais rápida e menos dolorosa.

Verdades sobre a cremação

O método funeral de cremação é uma opção cada vez mais popular, especialmente nos países desenvolvidos. Nos últimos anos, no entanto, surgiu um debate sobre se a cremação é realmente uma opção mais ecológica do que o sepultamento tradicional. Aqui estão algumas verdades sobre a cremação:

  • A cremação é ecológica – A cremação é um processo ecológico e possui muitos benefícios ambientais. Por exemplo, não requer um grande espaço como um cemitério e não produz lixo tóxico. Além disso, os restos cremados podem ser dispersos em qualquer lugar, desde um parque até o mar.
  • A cremação é econômica – A cremação é um método rápido e menos dispendioso do que o sepultamento tradicional, pois após a finalização do processo não será cobrada nenhuma taxa de manutenção. No entanto, é importante ressaltar que este processo não dispensa a realização do funeral, pelo que os custos associados a este evento também devem ser considerados.
  • Processo Rápido – Uma das principais vantagens da cremação é o fato de ser um processo bastante rápido. O corpo pode ser cremado logo após a realização do funeral, sendo as cinzas entregues à família em poucos dias.
  • Cinzas – A cremação oferece mais flexibilidade na gestão das cinzas do falecido. A família pode optar por espalhá-las num local significativo ou guardá-las numa urna, consoante o seu desejo.

Mitos sobre a cremação

Apesar de ser um processo bastante antigo, a cremação ainda gera muitas dúvidas. Algumas pessoas acreditam que seja um processo inseguro e que não garanta a destruição total do corpo. Outras pessoas afirmam que a cremação é um processo custoso e que somente as famílias ricas podem se permitir realizá-la.

Porém, na cremação, o corpo é completamente destruído e não há risco de infecção ou contaminação. Além disso, o processo é menos custoso do que se imagina.

O processo de cremação

A cremação é um processo de incineração que atravessa o corpo a uma temperatura muito elevada, de forma a reduzi-lo às cinzas. É uma opção bastante popular entre os brasileiros, na qual o número de adeptos vem aumentando a cada dia.

O corpo é colocado num forno especialmente preparado para este fim e, gradualmente, a temperatura é aumentada até atingir os 750°C. Nessa altura, todos os tecidos do corpo são vaporizados e apenas as partes mais resistentes, como ossos e dentes, permanecem intactos.

As cinzas são depois recolhidas e entregues à família do falecido, que pode optar por espalhá-las num local que lhe seja significativo ou guardá-las numa urna.


Como Superar O Luto?

Avalie essa página!

0 / 5

Your page rank:

Você também pode gostar

Newsletter

Seja o primeiro a receber as notícias!